Retrospectiva: 2017 foi o ano da Pabllo Vittar

Retrospectiva: 2017 foi o ano da Pabllo Vittar

Ame ou odeie, mas é impossível negar: poucos artistas atingiram em um ano o que Pabllo Vittar conseguiu. Ela trabalhou MUITO, viu? Começou 2017 com o primeiro álbum fazendo alguns shows e antes mesmo do ano acabar conseguiu três hits que estão na boca do Brasil, colecionou recordes, topo em paradas, reconhecimento internacional e parcerias poderosas.

Muito além disso, levantou pautas LGBT e conseguiu combater a intolerância e o preconceito apenas por ser quem é, servindo de exemplo para uma nova geração que cresce tendo ela como ícone.

Por conta desse caminho incrível que Pabllo Vittar trilhou em 12 meses, decidimos homenageá-la com uma grande retrospectiva dela em 2017.

O álbum “Vai Passar Mal”

Após uma bela repercussão do EP “Open Bar” em 2016, Pabllo Vittar chegou com um álbum só de produção original. “Vai Passar Mal” pegou a todos com músicas chicletes, uma mistura de ritmos genuinamente nacionais e parcerias como Rico Dalasam, Mateus Carrilho e a surpresa de Diplo na música “Então Vai” produzida por ele com Gorky e o time de produtores BRABO.

O álbum já recebeu certificado de platina e diamante por vender cerca de 600 mil cópias de álbum e singles ao longo do ano. Que sucesso para um álbum de estreia!

Rainha do carnaval com “Todo Dia”

Não demorou muito para Pabllo estourar no Brasil. Bem em época de Carnaval, ela lança “Todo Dia” com Rico Dalasam como single e simplesmente virou o hino dos blocos de rua deste ano. A música alcançou o Top 3 Viral do Spotify Global e esse foi apenas o comecinho do reconhecimento internacional dela.

No início de Fevereiro veio algo inesquecível até para a gente: Pabllo conquista uma multidão no centro de São Paulo com o nosso bloco, o Pop do Cassete! Foi neste momento que todo mundo viu o quanto ela tinha conquistado: milhares cantando e surtando com um álbum que não tinha um mês de lançamento.

Aí pronto. Depois disso, Pabllo passou a ser a rainha dos blocos, apresentando a música ao lado de Daniela Mercury e participando do bloco da Anitta. A amizade das duas geraria belos frutos um pouco mais tarde.

Outra conquista importante: o clipe ganhou um número de visualizações maior do que de qualquer drag do mundo, inclusive da RuPaul. Que moral, hein? Porém, ele foi tirado do ar por conta de problemas com direitos autorais.

“K.O.” legitima sucesso de Pabllo

Tudo bem, “Todo Dia” foi um sucesso. Mas a febre continuaria depois do Carnaval? SIM! Pabllo Vittar lança o clipe de “K.O.”, super produzido e sensual à nível de trabalho da gringa. Milhões de visualizações em menos de 24h.

Foi aí que Pabllo começou a tocar pra valer nas rádios, um feito importante para uma drag queen brasileira. Sabe o que é mais legal? Foi com “K.O.” que vimos a Pabllo na boca de todo mundo. Dos parentes, vizinhos, colegas de trabalho… A gente tá acostumado a comemorar um talento LGBT entre nós, mas ver todo mundo cantar? Que feito, gente!

Novamente, a drag domina o Spotify e chega a ultrapassar “Sissy That Walk” em número de execuções. Na época, ela também se tornou a drag mais seguida do mundo.

“Sua Cara” e estreia na gringa

Dá para dizer que “Sua Cara” foi um dos acontecimentos pop mais incríveis deste ano no Brasil. A parceria com Anitta e Diplo veio pelo EP “Know No Better” do produtor e foi o grande responsável por colocar Pabllo Vittar na cena musical internacional, ganhando reconhecimento de grandes sites estrangeiros.

O clipe já conta com mais de 300 milhões de visualizações, atingido 5 milhões em menos de duas horas. Gente, é um fenômeno! O single também chegou a entrar na parada mundial do Spotify apontando que 3 entre 10 reproduções da música veem da gringa.

Pensa… Não fazia nem meses que ela havia conquistado um sucesso no Brasil e já foi vista ao lado de um dos maiores produtores do mundo. Que salto!

Uma diva para uma nova geração

Um dos fatos mais emocionantes do sucesso da Pabllo Vittar é que ela se tornou uma diva com uma comunidade de fãs enorme. Pela primeira vez, temos uma geração de crianças que vê Pabllo como um exemplo a se espelhar e uma forma de ver que ser LGBT, ser drag, não é errado. Essa é apenas algumas das barreiras conservadores que a drag quebra por ser quem é e brilhar assim.

Pabllo brilha na TV aberta para todo mundo ver

Pabllo passou dois anos como atração musical do Amor & Sexo da Globo, mas após a repercussão de “K.O.” e “Sua Cara”, ela passou a visitar os maiores programas da TV aberta em horários populares.

Primeiro, ela teve clipe lançado no Fantástico! Antes de exibirem “Decote”, clipe com a Preta Gil. 

Identidade de gênero em pauta e o combate ao ódio

Com Pabllo Vittar nos holofotes, muita gente não entendeu muito bem. “Ela é mulher mas se chama Pabllo?”, “Ela é trans?”, “Drag queen é travesti?” foram algumas das perguntas que o grande público se fez quando a conheceu. E explicar isso gerou um belo debate sobre identidade de gênero que raramente atinge o senso-comum. Pabllo sempre fez questão de abordar isso em entrevistas e isso contribuiu muito para ela ser uma porta-voz LGBT ótima em 2017.

Mas com isso, também veio a onda conservadora. Acompanhamos diversos casos de ódio gratuitos, como o vereador e pastor que ameaçou prender Pabllo Vittar caso ela fizesse show e o apresentador que fez piadas homofóbicascontra a cantora. Sem contar o abaixo-assinado feito pela população conservadora de Anápolis pedindo o cancelamento do show.

O vereador e o apresentador foram afastados. Mostrando que nenhuma intolerância será aceita.

“Corpo Sensual”

Não contente com um mega hit, Pabllo Vittar veio com o clipe de “Corpo Sensual” junto com Mateus Carrilho. O single alcançou o primeiro lugar no Spotify e deu um novo recorde à drag com três músicas dela no TOP 5: “Corpo Sensual”, “K.O.” e “Sua Cara”. Dona dos hits de 2017, né?

Rock in Rio com show surpresa e Fergie

Fora da line-up original do Rock in Rio, Pabllo reuniu um público digno dos palcos oficiais num show de palco patrocinado que nem havia sido anunciado! 

Música do Ano no Faustão

Sabe o prêmio Melhores do Ano do Faustão? A grande premiação da TV brasileira no maior programa dominical do Brasil? Pois bem, foi nele que Pabllo Vittar ganhou o prêmio de Música do Ano com “K.O.” e ainda agradeceu com ““levantando a bandeira LGBTQ, porque o ano de 2017 foi nosso!”

Clipe com Diplo e música com Charli XCX

Pabllo encerra o ano com dois grandes tiros: ela está ao lado de Charli XCX, CupcaKke e Brooke Candy na música “I Got It”, parte do EP “Pop 2” lançado neste mês.

O outro tiro é que em breve teremos mais um clipe com o Diplo! Ela lançará “Então Vai” produzida por ele como single e há boatos de que os dois darão um mega beijo no clipe. Estamos no aguardo…

Para 2018, Pabllo promete também um novo álbum com parcerias internacionais. Ou seja, ela com certeza não fica só em 2017 e a gente está muito ansioso pelos próximos passos. Menina, mulher, esse momento é só seu!

Fonte: Papel Pop